quinta-feira, 27 de julho de 2017

A SÍNTESE ENTRE PSICOLOGIA, FÍSICA QUÂNTICA E GEOMETRIA SAGRADA - Capítulo 34 da Apostila do Carrossel de Luz


Geometria Sagrada é a sabedoria comum a todas as antigas civilizações, que desde os primórdios conheciam os significados ocultos dos nomes e dos números. Em toda manifestação no mundo fenomênico, o nome representa a função, e o número representa o quantitativo de energia, a vibração presente naquela manifestação específica. O termo Geometria Sagrada tem também seu nome derivado do equilíbrio perfeito expresso pela formas criadas segundo as Leis Divinas. De acordo com os conhecimentos oriundos do Antigo Egito, e traduzidos através dos conhecimentos do grande filósofo Hermes Trimegistus, aprendemos que o princípio energético está presente em todas as configurações numéricas. No gráfico abaixo, por exemplo, temos uma representação geométrica piramidal, que traduz o equilíbrio resultante dos quantitativos vibracionais presentes neste conjunto de números, em que o “UNO”, que representa Deus manifesto, interagindo consigo mesmo, é capaz de apresentar-se em formas seqüenciais, múltiplas e individualizadas, expressando o movimento involutivo de descida da Energia Divina ao mundo material, numa configuração mais horizontalizada, correspondente à humanidade.
.
1 x 1 = 1
11 x 11 = 121
111 x 111 = 12321
1111 x 1111 = 1234321
11111 x 11111 = 123454321
111111 x 111111 = 12345654321
1111111 x 1111111 = 1234567654321
11111111 x 11111111 = 123456787654321
111111111 x 111111111 = 12345678987654321


No sentido inverso o da evolução, da transformação de matéria em energia, de retorno à casa do Pai, a diversidade humana, através do processo de transformação interior simbolizado pelo nove, acrescenta a si mesmo os diferentes degraus da escalada evolutiva, a escada de Jacó, retornando ao estado de consciência de Unidade, apresentando a configuração mais verticalizada de espiritualidade.


1 x 9 + 2 = 11
12 x 9 + 3 = 111
123 x 9 + 4 = 1111
1234 x 9 + 5 = 11111
12345 x 9 + 6 = 111111
123456 x 9 + 7 = 1111111
1234567 x 9 + 8 = 11111111
12345678 x 9 + 9 = 111111111
123456789 x 9 +10 = 1111111111

Ainda segundo a Geometria Sagrada, o Zero traduz o sentido de eternidade; representa o Imanifesto, o infinito formado pelo movimento circular que nunca tem início nem fim. É o Alfa e o Ômega; é a representação numérica de Deus, a origem de todas as coisas. Modernamente, é traduzido pela Física Quântica como o vazio fértil, de onde surgem as diferentes manifestações.
Desde que Albert Einstein postulou a reversibilidade entre energia e matéria, a ciência ganhou novos referenciais para o estudo do que chamamos de realidade. Ao ampliar seu enquadre científico, a Física Quântica abriu horizontes para a compreensão da possibilidade de existência de outras dimensões de vida organizada, além do espaço tridimensional em que vivemos. Mundos formados pela mesma energia que nos dá vida, e que apenas se encontra em outro estado vibracional, mostrando-nos o Universo como num grande instrumento cósmico, que está sendo tocado por Deus, e onde, cada um de nós, é um sopro assentado (como diz a Tradição Tupy-Guarani), ou, em nossa própria linguagem, como uma nota musical vibrada por Deus.
O Princípio da Incerteza proposto por Werner Heisenberg, segundo o qual a energia pode se manifestar, ora como onda, ora como partícula, pode nos explicar nossa existência, ora no mundo espiritual, ora no mundo material, como seres eternos, em permanente processo evolutivo, geometricamente representado pela escada em espiral, a escada de Jacó (*) da Tradição Cristã. A cada volta evolutiva, a cada degrau da escada, em cada estado de consciência, vivenciamos experiências originadas por nossas próprias energias lançadas no mundo manifesto, através de nossos pensamentos, sentimentos, palavras e ações, que a nós retornam para serem amorosamente qualificadas, através da transmutação das representações verbais e numéricas negativas, em suas polaridades positivas.
      Entre as várias teorias da moderna Física Quântica, uma explica perfeitamente esta idéia de diferentes campos vibracionais, criando diferentes realidades: A Teoria das Super-Cordas.
      Imaginemos um hipotético violão, com suas sete cordas verticais cortadas horizontalmente pelas escalas musicais marcadas ao longo do corpo do violão. Dependendo do ponto onde cada corda é vibrada, um som diferente será emitido. Associando a esta representação concreta, os conhecimentos da Geometria Sagrada, teremos sete cordas cortadas por sete escalas, formando quarenta e nove intercecções representativas das quarenta e nove etapas da escalada evolutiva do Ser Humano.
      Esta escala vibracional, dentro do conceito de eternidade, não pode ter uma configuração linear, mas, para que seja eterna precisa desdobrar-se sobre si mesma, em movimentos circulares. Assim, como no átomo, temos os elétrons movendo-se do centro, o vazio fértil, também representado pelo oito (símbolo da inteireza e do infinito) para a periferia, onde se expressará em múltiplas formas, criando infinitas dimensões ou realidades, em seqüências de escalas musicais. Cada conjunto da escala é delimitado por um campo vibracional e pode ser percebido, em cada estado de consciência evolutiva, como um universo manifesto. Da mesma forma, no sentido inverso, as múltiplas formas, após a manifestação no mundo fenomênico, iniciam seu movimento de retorno ao centro, onde perdem sua forma individualizada, integrando-se ao Todo, do qual, posteriormente irão separar-se, para uma nova manifestação concreta... E assim... Infinitamente.
Complementando o conceito de Mundos Múltiplos de Brice de Witt, não teremos um Universo de dez ou onze dimensões, mas um Universo de múltiplas dimensões; tantas quantas possam ser percebidas pelos diferentes estados de consciência alcançados pelo Ser Humano, em sua escalada evolutiva, confirmando o conceito de múltiplas possibilidades de eventos quânticos, proposto pela nova física. Confirma-se assim, também, o padrão de interferência produzido pelo Ser Humano que, ao tomar consciência de uma das probabilidades de ocorrência de eventos, a atrai para o seu mundo de manifestações, tornando-a real para si mesmo (Lei da Atração).


Compartilhe e ajude a formar a nova consciência planetária



[1] Texto de autoria de Sueli Meirelles.